Buscar
  • marcioasilv3

Como diminuir os impactos da pandemia nas finanças da sua clínica em 2021


A pandemia ainda vai estar presente por um tempo. O que fazer?
A pandemia ainda vai estar presente por um tempo. O que fazer?

Estamos em Março de 2021, e sim, continuamos convivendo com a pandemia de Covid-19.


Não tem sido um ano fácil para a maioria esmagadora das clínicas médicas e odontológicas. Todos os dias recebemos pedidos de auxílio dos nossos clientes e de interessados que estão fazendo verdadeiros malabarismos para fechar as contas no final do mês.


Não existe uma fórmula mágica ou alguma dica

especial que se aplique a toda e qualquer clínica.


Em primeiro lugar é preciso considerar as restrições impostas pelas prefeituras locais. Em algumas cidades brasileiras estamos com vivenciando uma restrição maior do funcionamento do comércio e somente serviços essenciais como clínicas médicas e odontológicas estão podendo funcionar.


Já existem cidades, entretanto, que avançaram um nível acima no combate ao Covid e estão inclusive reduzindo o horário que pessoas podem circular pela cidade, bem como, diminuindo o tempo de funcionamento dos serviços essenciais.


Agrande pergunta que fica nesse momento é: O que fazer para minimizar o impacto financeiro da pandemia na minha clínica?


Nós estamos longe de ter uma resposta definitiva sobre o tema, mas baseado na experiência de alguns de nossos clientes que estão passando por essa fase com menor impacto, podemos orientar que você tome na sua clínica 3 ações. Veja abaixo.


01 - Comunicar, comunicar, comunicar


Em tempos de desalento, de preocupações, onde todos nós somos bombardeados diariamente com milhares de informações negativas (verdadeiras ou não), a comunicação clara, transparente e constante com seus pacientes cria uma certa camada de imunidade quanto a crise.


E o que você deve comunicar aos seus pacientes? Além das obvias medidas de segurança sanitária que está tomando na sua clínica, você precisa manter um canal aberto com seus pacientes para que eles esclareçam dúvidas pertinentes ao seu segmento de atuação.


Então, se você tem uma clínica odontológica, entre em contato com seus pacientes e procure descobrir se eles estão passando bem, se tem alguma queixa ou dúvida sobre o tratamento que já estão realizando, se coloque à disposição para orientações, dentro do que você pode e deve fazer.


Monte uma sequência de postagens diárias da rotina da sua clínica nas redes sociais que demonstre claramente que a "vida segue" dentro dos mais criteriosos critérios de bio segurança.


Demonstre confiança, comunique as suas reais expectativas em relação à crise. Tente enfim, ser um porto seguro em meio a esse mar revolto.


02 - Evite posicionamentos políticos


Se você acredita ou não em determinada linha de conduta adotada por governantes sobre a crise do Covid, mantenha-se neutro.


Não tome partido político, ou defenda uma causa política nos seus perfis profissionais. Nesse momento existe uma grande polarização na sociedade que se encontra dividida sobre a melhor maneira de tratar os efeitos perversos que o Covid traz sobre a vida das pessoas, da sociedade e da economia.


Você pode e deve ter sua opinião pessoal sobre o assunto, mas mantenha-na no campo privado. Não confunda a pessoa jurídica com a pessoa física.


Acredite, polarizar sobre um tema sensível como a pandemia é péssimo para o seu negócio. Você vai naturalmente afastar quem não pensa como você, além do fato de que o que os pacientes esperam de um médico, dentista ou qualquer outro profissional de saúde não é uma opinião política, mas acolhimento e conhecimento científico.


03 - Muita atenção com o caixa da empresa

Veja, dificilmente sua situação financeira vai passar em branco durante essa nova fase do Covid-19.


É que em um ambiente de incertezas as pessoas tendem a congelar. Se eu estou em dúvida, geralmente não faço nada. E é assim com muitas pessoas.


A demanda, ou seja, a necessidade ou desejo, por um serviço de odontologia estética, por uma consulta médica ou mesmo por uma cirurgia ainda existe. O dinheiro não sumiu,mas naturalmente, desde que não seja um caso de vida ou morte, muitas pessoas vão ficar passivamente esperando ver "como fica" para "ver como faz".


Nesse momento, foque sua atenção no caixa da sua empresa. Mas cuidado para o tiro não sair pela culatra.


Quando falamos em cuidar do caixa, não significa

cortar de forma deliberada toda e qualquer atividade.


Existem atividades que geram receitas e atividades que geram gastos. Talvez seja o momento de mudar para um espaço mais em conta, enxugar a equipe para se adequar a demanda, buscar mais um fornecedor de material de escritório com preços mais competitivos, ou até cortar aquele investimento em marketing digital que não está funcionando.


Só não parta da premissa de que tudo deve ser cortado imediatamente. Existem empresas, clientes da Senior Marketing que estão inclusive crescendo nesse momento. E isso acontece porque eles analisam (com nossa ajuda) quais são as atividades de suas clínicas que drenam dinheiro do caixa e quais geram dinheiro no caixa.


Saber distinguir uma da outra é fundamental nesse momento. Se precisar, busque uma consultoria de gestão para médicos e dentistas especializada.


Um outro ponto fundamental sobre a questão financeira da sua clínica é que mais do que nunca é preciso ter todos os números da clinica nas mãos.


Quanto custa para você realizar um determinado procedimento. Perguntas que você precisa responder:

Qual o percentual de comissão você paga para um colega?

Seu ponto comercial vale mesmo o faturamento que está gerando nesse momento?

Quais as margens de lucro e de contribuição de cada tratamento?

Quais os tratamentos que estão tendo demanda mesmo na crise? Quais não estão?

Como anda seu preço em relação aos concorrentes?

Qual o capital de giro que você precisa ter para sobreviver por mais 3, 6, 12 meses?

Você tem esse capital? Quais as fontes disponíveis?

Etc, etc, etc.


Uma gestor que não tem controle sobre os seus números pode estar a beira de uma abismo e um passo a frente pode significar a ruína geral do negócio.


04 - Pense fora da caixa


Existe um ditado que diz: "Para que só tem um martelo todo problema é um prego".


Se você fizer o mesmo que vem fazendo vai obter mais do mesmo resultado, certo? Nunca foi tão necessário ter um pensamento lateral e fora da caixa como no momento atual.


Existem clínicas focadas em estética, por exemplo, que estão criando vouchers para uso futuro. Outras estão comprando equipamentos portáteis e passaram a atender pessoas acamadas nas suas casas. Já vimos outras que criaram um serviço focado em empresas e indústrias que não pararam por serem base da economia, fornecendo uma espécie de consultoria de certificação em boas práticas de combate ao Covid.


As opções são inúmeras, mas exige que você profissional de saúde olhe para o cenário local, que tenha a mente aberta para as possibilidades e que se antecipe à concorrência.


05 - Foco em sobrevivência, não em crescimento


A crise vai passar. Pode ser daqui há 6 meses, em 12 meses ou 24 meses. Você vaio ter que garantir que seu negócio sobreviva até lá.


Talvez você tenha que rever seu portfólio de serviços, excluir tratamentos e procedimentos que não seja essenciais para a população da sua região e trabalhar com outros que não podemos viver sem.


As vezes, você vai precisar mudar de ponto comercial, para reduzir custos operacionais e se reposicionar no mercado.<