Buscar
  • Sênior Marketing

Quanto investir em marketing no seu consultório médico


Marketing Médico

A classe médica brasileira vem passando por desafios complexos que vão além da área técnica.

São grandes empresariais que dominam o cenário de prestação de serviços de saúde à população pagando honorários baixíssimos aos profissionais de saúde, clínicas populares que nascem em cada esquina e um número gigantesco de novos formandos que são literalmente "despejados" no mercado de trabalho todos os anos.

Diante desse cenário os profissionais de medicina já perceberam que não podem mais assumir uma postura passiva de aguardar que os potenciais pacientes os encontrem.

As referências que alimentaram gerações inteiras de médicos também minguaram, pois a lealdade dos pacientes diminui na mesma proporção que cresce a oferta de profissionais em um determinado mercado.

O que fazer então? É necessário que o profissional de medicina invista em marketing médico.

Mas, se você ainda é do tipo de profissional que torce o nariz para a palavra marketing e acredita que medicina é algo que não pode ou deve ser "comercializado", precisa entender, o que nós aqui na Senior Marketing entendemos como marketing médico:

Marketing na medicina é a ciência que busca entender, atender e superar as necessidades de um grupo específico de pessoas (pacientes) de forma lucrativa, ética e responsável.

Perceba, que marketing não é vendas. Marketing na medicina é um conjunto de atividades que torna a venda dos seus serviços médicos uma consequência natural. Por atender e muitas vezes superar expectativas dos seus pacientes o seu consultório ou clínica passa naturalmente a ser rentável.

Os 3 M's do Marketing Médico

Antes mesmo de falarmos sobre quanto investir em marketing no seu consultório é preciso que você entenda como se faz marketing médico de verdade que traga resultados concretos.

Você profissional de saúde nunca começaria o atendimento de um paciente pelo tratamento, certo? E o que é o tratamento no campo do marketing? Publicidade e propaganda.

É incrível como tantos profissionais ainda acreditam que para resolver problemas como falta de pacientes ou para captarem um tipo diferente de pacientes, como os pacientes particulares, basta injetar dinheiro em publicidade e propaganda. Nada mais distante da realidade.

O marketing médico é baseado nos 3 M's de marketing, a saber:

(M)ercado - Nenhum profissional pode ser tudo para todo mundo. Um cardiologista, por exemplo, precisa escolher qual o perfil do seu paciente alvo, ou seja, o seu mercado. Existem dezenas de técnicas de segmentação e geralmente usamos mais de uma ao mesmo tempo.

Você deve segmentar o seu mercado alvo por: idade, sexo, renda, localização geográfica, interesses pessoais, fases da vida, comportamento social, etc.